Menu

Uma vegetariana em processo

Há muitos anos venho repensando sobre minha alimentação e a escolha que não temos desde pequenos em consumir carnes ou não. E então, aqui em casa há alguns meses optamos por diminuir drasticamente a carne vermelha e branca de aves do cardápio da semana, até que ficássemos somente com o churrasco do final de semana e foi assim que eu fui perdendo o apetite e me livrando do consumo.

Muitas pessoas param de comer carne por problemas digestivos, mas no meu caso é e está sendo diferente. Não me acho superior a ninguém por ter chegado a essa conclusão, mas ao mesmo tempo, não sei como não fiz isso antes! Quando saímos de Porto Alegre/RS e viemos morar em Garopaba/SC, tratando-se de uma praia do interior com uma grande zona rural, me chamou atenção a grande quantidade de criadores independentes de gado para consumo próprio que existia na região e que, os deixavam e ainda os deixam, em qualquer pasto de terreno aberto... Esse hábito acabou me aproximando destes bichos que eu nunca tinha visto assim tão de perto, e que encontramos facilmente durante nossos passeios diários com os nossos dogs. Apesar do imenso tamanho e extinto selvagem, a sensibilidade e o medo estampado no olhar destes bichos é algo que me impressionou muito. E daí, os observando comecei a repensar toda a crueldade que acontece em abatedouros e nos frigoríficos e decidi que não consumiria mais algo que até chegar em nossa mesa sofria tanto e por isso, não é possível que faça bem a nossa saúde. Gente, pode ser o relato mais bobo que já tenham lido, mas foi bem assim que aconteceu, me dói pensar em todo o horror que estes bichos sofrem para servir de alimento ao homem, enfim...

Para quem está pensando em também parar, é importante saber que encontrará caras de espanto e discursos prontos por aí, como:

- Mas minha filha, o que tu come agora então?!...

Como se a dieta de uma pessoa se resumisse a churrasco dia e noite! Ou ainda, minutos antes de se sentar à mesa, dar a notícia e ouvir do melhor churrasqueiro do mundo:

- Bah, não come mais carne é? Mas por quê? E agora? :(

Come se fosse uma lástima terrível! Por isso, se vai a um churrasco e não sabe se terá acompanhamento, faça como eu: Leve o seu próprio queijinho para assar e não desmereça o trabalho do assador! :)

A decisão fica ainda mais difícil sem o incentivo da família, e no meu caso, até que está sendo bem tranquilo e Fabiano (o marido) me entende e apoia na decisão que tomei, tanto que até entrou na onda durante a semana, mas eu sigo pra sempre firme e forte todos os dias sem carnes vermelhas e aves. Por enquanto ainda quero continuar consumindo peixes e frutos do mar, mas leite e ovos industrializados serão os próximos itens a serem abolidos do cardápio.

A tarefa não é das mais fáceis mas foi acontecendo naturalmente sabe? Primeiro comecei a deixar de comer os embutidos: Salsichas , salames, salsichão, patês, hambúrguer (gente, quem tiver estômago, procura no youtube um vídeo de como são processados estes alimentos embutidos, um nojo só!), depois parei de comer presunto e as aves, e daí pra carne foi super fácil e já tem um mês que parei total. E então eu descobri a soja e a quinoa beeem temperadas e foi amor à primeira garfada!

Agora vem o segundo e mais importante passo: Encontrar uma nutricionista que me ajude a suprir na dieta os nutrientes necessários para diminuir a incidência de anemia porque, mesmo sendo um tanto quanto ‘fortinha’, tenho anemia facilmente e essa é uma das causas de eu nunca conseguir doar sangue e maior preocupação da minha mãe nesta minha nova fase vegetariana...

Outra coisa que fica mais chatinha é na hora de escolher o cardápio da semana, para quem trabalha home office esta é uma organização do tipo “tem-que-ter” e por isso, é preciso planejamento para ter opções saudáveis, criativas (sim porque até ontem todos os pratos derivavam de alguma carne) e ao mesmo tempo que sacie porque não quero ser aquele tipo de vegetariano que só come verduras e legumes ou passar a comer só produtos integrais... Aí não, né?!

A medida que eu for aprendendo um pouco mais sobre essa nova cozinha vegetariana ou ainda piscitariana (quem não come carne mais ingere peixes e por isso ainda não é considerado vegetariano), vou falando aqui e dividindo tudo com vocês.

Quem tiver indicação de nutricionista, me conta aqui nos comentários ou escreve para o contato@blog1855.com.br vou adorar!

Até o próximo post com mais novidades! :*

Você também poderá gostar de: